Transplante Osseo na Real

Um diario sobre o tema

Arquivo de Diario de um transplante osseo

Acessibilidade, Fragmentos, Diário

No dia em que o mundo celebra o combate à AIDS, eu volto rapidinho a postar aqui. Afinal, saúde é o que interessa rsrsrs.

Tá difícil tc. Tô me recuperando de uma cirurgia de lesão medular, dada à artrite, que fiz em 24 de setembro.

Por isso, queria só convidar a tod@s para o 2 Salão da Acessibilidade, que ocorre em Brasília. Eu estarei lá todos os dias, de 17h as 22h, com distribuição gratuita do livro Diário de um transplante ósseo- na real 2. Vou aproveitar e lançar meu segundo livro: Fragmentos de Vida

Espero vcs lá!

Fragmentos de Vida- meu novo livro

Car@s leitor@s,

Voltando ao blog depois de meses…

Meses intensos, muita correria, questões de saúde (como sempre rsrsrs).

Mas esse é um outro capítulo q eu conto mais tarde…

Petisco da semana!

http://mail.uol.com.br/attachment?msg_id=Mjk4NDQ&ctype=photo.JPG&disposition=inline&content_id=%3CD85AB3A4-42E3-4AB5-BE2B-A7368A79A9FE%2Fphoto.JPG%3E&folder=INBOX&attsize=93004

A boa pedida dessa semana eh um jabá (rsrsrs)

Enquanto o Serginho não chega, estou dando a luz a um filho de outra natureza… meu segundo livro: “Fragmentos de Vida – A sua poesia em pessoa”

E eh com muita alegria que eu vou lançar minha segunda obra literária na 22º Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que começa hoje!

Na tarde desta sexta-feira eu estarei na Bienal para uma tarde de autógrafos e para lançar o “Fragmentos”.

Depois de “Diário de um transplante ósseo- na real, dois”, é hora de cuidar desse novo bebê, que tem uma proposta diferente do meu primeiro livro… é algo mais intimista e pessoal. Fragmentos da minha vida, que eu, mais uma vez, compartilho com vocês!

Espero vocês lá!

Onde: Rua M. No estande da Editora Baraúna. Pavilhão de Exposições do Anhembi. Av. Olavo Fontoura, 1.209- Santana- São Paulo.

Quando: 10 de agosto. Às 18h

Fragmentos de Vida é vendido pela Editora Baraúna. Saiba como adiquirí-lo aqui

Abaixo copio um trecho das belas palavras do amigo Pedro Biondi:

O leitor acompanha a recuperação de Lala. A possibilidade de novas cirurgias, a dor física e um cotidiano regrado, com terapias, medicamentos e restrições, ainda estão na ordem do dia. Novamente há firmeza cidadã (política!) e informação útil a quem enfrenta os mesmos problemas. Mas o convite é para estar à janela com Lala. Ela está aqui para falar de amores, saudades, esperanças, futuros. Daí porque, embora a forma dos fragmentos varie e somente alguns sejam poemas propriamente ditos, ela chamou o conjunto de livro de poesia: a soma de textos e a vivência que os gerou como “uma poesia viva”. Poesia como estado de espírito, como disposição, energia, celebração. Também poderíamos chamá-la de vontade de viver, ou simplesmente de vida. Daí porque em Fragmentos de Vida ela tanto compartilha conosco, leitores, versos e cores de variados artistas: Frida, Picasso, Monet. De U2 a Manoel de Barros. Pessoa. Se o relato é o de alguém que, pela sétima vez, literalmente reaprende a andar, o que transcende isso, e que liga os 15 fragmentos, é a energia de alguém que, para além das demoradas recuperações, quer retomar a vida amorosa e os projetos – em especial a volta ao Rio e a adoção do filho Sergio (ou da filha Vitória), uma gravidez de cinco anos, como ela diz, em bonita imagem. Quer se jogar, viver com intensidade: Vale tudo. Vale amar ávida a vida. E interagir. Nesse sentido, a janela é a poesia. A vontade de se perder, como todo mundo. Mar à vista.

Ps: Fragmentos de Vida tem tem apoio da Dogs and Cats

Livraria Cultura (Brasília) lança “Diário de um transplante ósseo – na real, dois”

IMG00020-20091107-1606

Jornalista prestigia Cultura com o Diario

Desde a última semana (05/11), a Livraria Cultura exibe, no setor de lançamentos, a segunda edição do livro “Diário de um transplante ósseo – na real, dois”, de autoria da jornalista Larissa Jansen. Na obra, a jornalista, hoje com 32 anos, conta sua experiência na fila de espera do Sistema Único de Saúde (quase um ano de espera); seu dia a dia enquanto paciente com doença degenerativa do Sistema Músculo-Esquelético (Artrite Idiopática Juvenil, que acomete crianças de zero a 16 anos) e os tratamentos e recursos disponíveis para cuidar da artrite/transplante ósseo.

 

NOVIDADES DA 2ª EDIÇÃO

Esta segunda edição traz depoimentos do ex-médico de Larissa e atual secretário de Saúde e Defesa Civil do RJ, Sérgio Côrtes, especialistas em transplante ósseo; do Senador responsável pela Subcomissão de Saúde, Augusto Botelho, além de médicos e comunicólogos. Traz, ainda, algumas atualizações sobre a campanha informativa, lançada pela jornalista, em parceria com o programa Senado Inclusivo, em 2007, quando do lançamento da primeira edição do Diário.

Para Larissa Jansen, a edição 02 é mais um passo importante rumo à divulgação de que doar ossos é possível e salva vidas: “Sabemos que a Livraria Cultura é responsável por exibir material aos formadores de opinião e à população que gosta de ler. É um passo importantíssimo para difundir a informação da doação de ossos, seja paga, seja pelo SUS”, acredita. A primeira etapa de negócios com a Cultura disponibiliza à sociedade 10 exemplares. Agora, a intenção da autora é fazer um audiolivro, assim que sua saúde permita. Larissa, agora, aguarda uma oportunidade de estar clinicamente estável para realizar uma reconstrução nos pés, já bastante deformados e com fratura espontânea pela artrite.

 

COMO ADQUIRIR SEU EXEMPLAR

Até o sábado (07/11), metade dos exemplares disponíveis na Cultura já fora vendida. Quem mora em São Paulo e outras cidades onde há a Livraria Cultura pode encomendar na própria loja. Para os demais estados e para quem prefere o conforto da Internet, pode encomendar livros pelo site www.livrariacultura.com.br., clicando em Busca, inserindo o título procurado. Cada exemplar sai por R$ 29,00.

 

Localizada no shopping Casa Park, no SIA, em Brasília (DF), a Livraria Cultura é responsável por um dos maiores acervos da literatura vendável do País. Além de obras nacionais de internacionais, a Cultura também dispõe de vendas de CDs e DVDs, sempre com os olhos voltados a novidades.

 

Como doar ossos

Para doar ossos, o primeiro passo é informar a família. Em caso de óbito, a família deve solicitar que o hospital informe o setor de Captação de Órgãos e Tecidos da Central de Transplantes do seu Estado, pois nem sempre ocorre. O próximo passo é solicitar a doação dos ossos para bancos credenciados pelo Ministério da Saúde (ficam no Rio de Janeiro, Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul).