Transplante Osseo na Real

Um diario sobre o tema

Arquivo para deficiente

Fotógrafo realiza sonho de criança que vive em cadeira de rodas

Quando a arte não imita a vida, mas dá vida…

Vale a pena clicar no link abaixo e ver o ensaio fotográfico.

Fotógrafo realiza sonho de criança que vive em cadeira de rodas

Liderança e serventia

No último mês do ano, como que para carregar o fôlego, parece mentira mas é verdade: líderes de todo o Brasil participaram, por iniciativa do Reumatoguia, e da empresa Acalento Saúde em parceria com outras instituições, do I Encontro de Líderes em Reumatologia.

Susto. Esse é o resumo dos meus sentimos e impressões do evento.

Primeiro porque, como por milagre, de fato Luciana Holtz e demais organizados puseram a mão na massa, e sei bem o quanto é difícil organizar um evento, e conseguiram congregar, reunir, lideranças de Norte a Sul do Brasil. O evento ocorreu em São Paulo, sem custo algum para as instituições… Tudo patrocinado! Caiu no nosso colo um apoio dos céus!

Mas a principal causa do susto foi o despreparo de informação. Como jornalista, como mentora de informação no Brasil, não posso, não quero e nem consigo ficar imune ao despreparo de informação do povo brasileiro. Os líderes deveriam ser os primeiros a saber como buscar o judiciário, onde, por quê… deveriam conhecer a legislação de cabo a rabo….

Mas o que vi foi um confronto de informações, muita mágoa em relação ao Estado, mas pouca ATITUDE.

Por isto defendo a participação do Brasil no Exterior. Somente por meio do crescimento macro, fora das barreiras internas, seremos capazes de crescer internamente. O passado já passou, e o futuro virá. E, espero, o futuro seja biológico e saudável. Cadeiras de rodas, dor, precisam fazer parte do passado. A artrite não incapacita. O que incapacita é a falta de informação e o inconformismo. É preciso aceitar a doença para poder driblá-la. É preciso aceitar a artrite, tomar remédio, fazer fisioterapia, buscar tratamento fora domicílio, buscar atenção a saúde, básica e suplementar. É preciso ir a luta!

Artrítico é deficiente sim. Tem direito às cotas sim. Pode comprar carro com isenção de imposto sim.

Não tem direito a redução do Imposto de renda.

Pode estacionar em vaga de deficiente. Tem direito à meia entrada, à fila preferencial, a moradia com incentivo fiscal; a benefícios sociais.

Tem direito ao remédio de graça, via Sistema Único de Saúde.

Pode entrar na Justiça por meio do endereço eletrônico http://www.df.trf1.gov.br/juizadosEspeciaisFederais/formularios/menu_uniao.php, sem custo algum, via Juizado Especial Federal. Pode pedir apoio de um advogado, sem custo, via Defensoria Pública, da União ou do estado. Mas antes de brigar, de se magoar, precisa se aceitar, aceitar a doença, e compreender que todos somos diferentes. Arregaçar as mangas e ir a luta!

Pode processar Plano de Saúde.

Reumático pode militar por direitos das pessoas com deficiência, mas sem passeata. Sem muvuca. Reumático não tem saúde, como pode descer o braço? O braço precisa ser a voz.

Mas para subir a voz, precisamos descer ao térreo e nos posicionarmos.

O que você quer?

Carnaval: Aruc é campeã em Brasília com cadeirantes e PCD de muletas

Arquivo pessoal - Larissa (muletas), Katia (dir.) e Rita (esq).

Fonte: Correio Braziliense

Fotos:

http://www.correiobraziliense.com.br/app/foto184/2010/02/17/fotos,i=753/VEJA+COMO+FOI+O+DESFILE+DA+ARUC+NO+CEILAMBODROMO.shtml

Créditos: Imagens do desfile da Aruc na passarela do samba – (Valério Ayres/CB/DA Press)

 

Na última noite, quer dizer, nesta madrugada, realizei um dos meus sonhos desde criança: desfilar por uma escola de samba, no Carnaval. Quem me proporcionou a realização deste sonho foi uma amiga jornalista também, Tita, do meu livro. E também outras amigas nossas. Tudo isso viabilizado pela Aruc – a Associação Recreativa Unidos do Cruzeiro – de Brasília.

Passista de muletas da Ala dos Cristais, da Aruc, eu desfilei por 2km, após a realização de dois transplantes de ossos com prótese total de quadril….

Sambei a noite toda e acordei com os pés mortos, rsrsrsr, mas realizada!

Arquivo pessoal - Festa total!

Há quatro anos eu era cadeirante. Por isso, reitero sempre: CONFIE SEMPRE. Confie em você, na vida. Escolha bons médicos. E mantenha-se sempre confiante, independente do que vier pela frente.

Para quem nem sabia se ia voltar a andar, sambar a noite toda, na Ala dos Cristais da Aruc, ai, ai, realização plena! E ainda mais agora, sabendo que ganhamos o Carnaval por aqui! Quem sabe no próximo ano a Sapucaí não nos espera? Rsrsrs

Um abraço e até o próximo post.

 

Larissa Jansen

Jornalista