Transplante Osseo na Real

Um diario sobre o tema

Hoje: Dia do Amor

 

 

 

 

 

 

 

Para os apaixonados, uma mensagem inspiradora: 
Viver: Agora!
Abraços
Larissa Jansen

PS: Hoje é dia do amigo, uma entre as mil formas de amar.

HOJE….
Andei o dia todo de muletas. Nada de cadeira de rodas. Achei que esse dia jamais chegaria de novo, mas ele chegou. Pela sétima vez.  Hoje. Tomar banho de pé: ainda um sonho. Dobrar o joelho, outro. Dez fraturas, uma placa, 4 ATQs, transplante ósseo e inúmeros sonhos na carteira.

AMOR…

Aquela coisa tudo junto, separado, suficiente para um suspiro. Mas intenso. Intenso o suficiente pra deixar o nosso sopro de vida fluir por onde tem de ir. Tudo junto, separado. Há um tempo para tudo, já nos diz a Sabedoria. Tempo para amar, tempo para plantar, tempo para colher, tempo para ceifar, para amar de novo. Que a gente curta cada tempo tendo a consciência dele, e encontraremos a tal felicidade bem do ladinho. Tempo é qualidade, nao é quantidade. Um momento sela a eternidade…

Raiva, tesão, paixão, indiferença, tudo isso nos torna humanos. Lembram-se? Humanos.,,

A LUZ sempre vai brilhar, mas brilha mais no escuro. Descobri em cada fratura o poder da resiliência. A luz, no escuro. Meu maior sonho hoje? Meu filho feliz. E é por ele cada passo que dou, cada 10 graus de flexão… Cada quilo a mais na minha perna ainda consolidando.

A ignorância pode mesmo ser um benefício, não?! “but you are up side down.”

Pra encerrar o dia, um momento desse dia especial, ao vivo. Como diz Bono Vox, U2,”what happened to the beauty i had inside of me…” Taí a resposta.

Fiquem na boa cia dos contos-poemas de Léo Sakamoto. Que o solvente que apaga as paredes dos sentimentos jamais chegue, ou se chegar, seja para repintarmos nossa história. Obrigada a cada um por ser parte de minha vida.

Sonhe com os anjos!
E vamos brindar o amor, nao? Que seja eterno enquanto dure.

“No dia em que foram morar juntos, escolheram a parede mais branca e desenharam seus sentimentos. O tempo, contudo, é um solvente imperdoável. Ele, em desespero, cobriu tudo com demãos de raiva, rancor e dor numa única madrugada. Anos se passaram e, por capricho, a parede começou a descascar. Ligou para ela e juntos removeram as camadas ruins. Choraram. Riram. Hoje, os desenhos estão emoldurados na casa de cada um.”

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: