Transplante Osseo na Real

Um diario sobre o tema

Raio-x do transplante no Brasil

Hoje eu decidi fazer um raio-x da situação de doação e recepção de órgãos e tecidos no Brasil. Quero mostrar a vocês como descobrir caminhos para verificar sua posição na fila de espera da doação de órgãos e tecidos e aprofundar a realidade da doação de ossos no Brasil.

 Por exemplo, banco de pele só existe um no Brasil, autorizado pelo ministério da Saúde, e fica em Porto Alegre, você sabia? Então, primeiro passo: acesse a página do ministério da Saúde sobre o tema.

 Os números assustam: de acordo com o ministério da Saúde, mais de 63 mil brasileiros aguardam por rim, córnea, fígado, pâncreas, pulmão, rim ou rim com pâncreas (transplante duplo). E olhe que os números não envolvem aqueles que esperam por osso que, só no Into (unidade do ministério da Saúde, no Rio de Janeiro), somam mais de 300 pacientes. Confira a planilha em anexo e veja a FILA DE ESPERA .

Por outro lado, foram realizados, no primeiro semestre de 2009, de acordo com informações do ministério da Saúde, oito mil transplantes. Os números comprovam a necessidade de doarmos órgãos e tecidos e ajudarmos mais brasileiros, como nós, a recuperarem a saúde.

 OSSOS e MÚSCULOS

Temos SETE bancos de tecidos musculoesqueléticos no Brasil, autorizados pelo ministério da Saúde, sendo UM no Paraná (Curitiba); UM no Rio Grande do Sul (Passo Fundo); TRÊS em São Paulo (dois na capital e um em Marília) e DOIS no Rio de Janeiro, ambos na capital. Todos cobram a armazenagem do osso, exceto o banco do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no centro do Rio de Janeiro. Caso você aguarde osso ou outro tecido numa destas unidades, para saber sua posição na fila de espera é preciso procurar a própria unidade hospitalar.

Para doar

Para doar órgãos e tecidos é preciso avisar seus familiares e amigos da sua decisão. No caso de morte, seus familiares terão necessariamente que autorizar a doação, ainda que você tenha se cadastrado como doador de órgãos e tecidos em documentos como a carteira de identidade. Uma equipe de transplantes do hospital onde o paciente candidato à doação esteja irá abordar o familiar mas, caso não o faça, o familiar deve procurar IMEDIATAMENTE a central de transplante mais próxima e informar da decisão.

 A equipe hospitalar que colherá a assinatura do familiar deve preencher o anexo – formulario osso, NO CASO DE TECIDOS MÚSCULO-ESQUELÉTICOS. Para outros tecidos e órgãos, acesse http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1004.

 As centrais de transplantes encontram-se instaladas País afora. Aqui – CENTROS_DE_TRANSPLANTES_Atualizado_28_12_10 – você pode acessar a listagem da unidade mais próxima de seu Estado/Município.

 Dica

Por isso, meu amigo leitor, sempre, em cada consulta, peça a seu médico/médico de seu parente um relatório do que viu… nunca se sabe o destino que vai bater na sua porta, certo?

 E volto a frisar o que já falei em outros posts e no livro Diário de um transplante ósseo: NUNCA deixe de acionar a Justiça por erro médico se você tiver provas. Não poderá abonar o erro cometido contra você, mas poderá impedir o mesmo erro de ocorrer em outrem. Isso é cidadania. Arregacemos as mangas e mãos a obra!

 Petiscos da semana

Tratamento de doenças da cabeça e da mandíbula recebe incentivo de R$ 71 mi

O Ministério da Saúde autorizou, no último dia 2 de março, a liberação de R$ 71, 5 milhões para custear a realização de procedimentos de anomalia de crânio e bucomaxilofacial, ambos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no atendimento de Média e Alta Complexidade. Os recursos serão repassados, anualmente, a municípios dos 26 estados e do Distrito Federal. Fonte: saude.gov.br

 Rádio Saúde

Pouca gente sabe, mas existem disponíveis na internet, e podendo ser veiculados sem custo ou a um custo baixo, programas de rádio sobre saúde pública. Entre eles, a rádio web do ministério da Saúde, em WWW.saude.gov.br; o programa da Secretaria de Saúde e Defesa Civil do estado do Rio de Janeiro, no site WWW.saude.rj.gov.br  e o Plantão Saúde, da Empresa de projetos especiais em Comunicação Oboré, esse em WWW.obore.com.br.

 Pesquisas

OSTEOPOROSEO Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) dão início ao projeto Osteoprev e começam a recrutar 400 pacientes voluntários acima de 60 anos, homens e mulheres portadores de osteoporose diagnosticada por um médico. Quem quiser participar pode acessar o formulário eletrônico e se cadastrar ou ligar para 3512-4999 ramais: 365 e 366, de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 17 horas. (Fonte: WWW.into.saude.gov.br)

CÂNCER DE COLO DE ÚTERO O Instituto Nacional do Câncer (Inca), em parceria com o ministério da Saúde, deu o pontapé inicial numa consulta pública sobre as Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero. De acordo com o Inca, esse é o segundo tumor mais freqüente entre a população feminina (só perde pro câncer de mama) e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. Para participar da consulta pública acesse AQUI e saiba mais. Envie e-mail para consultacolo2011@inca.gov.br. (Fonte: WWW.inca.gov.br)

Anúncios

No comments yet»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: